Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 18 de junho de 2017. Atualizado às 13h25.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

18/06/2017 - 13h21min. Alterada em 18/06 às 13h25min

Após briga de torcida, Corinthians empata com Coritiba e pode perder liderança

As seis vitórias seguidas do Corinthians no Campeonato Brasileiro tiveram uma interrupção na manhã deste domingo. A equipe do técnico Fábio Carille continua como a única invicta da competição depois de ter empatado em 0 a 0 com o Coritiba, no Couto Pereira, na capital paranaense. Por outro lado, o tropeço abre o risco de o Grêmio tomar a liderança caso vença nesta segunda-feira o Cruzeiro, no Mineirão.
A partida entre o Corinthians, conhecido pelo eficiente sistema de marcação, e o Coritiba, terceiro colocado e dono da melhor defesa do Campeonato, se traduziu em um jogo pouco atrativo para o torcedor. Os lances de perigo foram poucos em comparação aos vários passes errados, faltas e à superioridade das defesas para conter os ataques. Sem Jadson, o time paulista criou pouco e teve menos posse de bola.
A manhã de futebol foi atrapalhada pela violência entre as torcidas. Por volta das 8h30 da manhã, o ônibus com torcedores do Corinthians errou o caminho de acesso ao estádio Couto Pereira e entrou em uma rua onde a torcida do Coritiba estava concentrada. Câmeras da rua mostram imagens do conflito, que resultou na agressão de pelo menos cinco corintianos.
A confusão atrasou a chegada do Corinthians ao estádio e fez a partida começar alguns minutos atrasada. No primeiro encontro do líder Corinthians contra um adversário do bloco dos seis mais bem colocados, houve muito estudo e cautela em campo. O Coritiba iniciou a partida em busca de impor velocidade e pressão, mas parou na forte defesa alvinegra. Por outro lado, a resposta do time paulista era de cadenciar o ritmo e esfriar o ímpeto, sem isso se traduzir em ameaça.
O equilíbrio persistiu até o corintiano Marquinhos Gabriel sair machucado, para a entrada de Clayson. O time passou a ter dificuldade na saída de bola e viu o Coritiba avançar. Os momentos de maior emoção foram no fim da etapa final, com um chute de Henrique Almeida para a defesa de Cássio e uma resposta do Corinthians em cabeçada de Rodriguinho.
O Coritiba continuou como protagonista do jogo na segunda etapa. As chances de gol se intensificaram, quase sempre nos pés de Henrique Almeida. O Corinthians se manteve paciente, sem se expor e à espera de alguma brecha para marcar. A chance veio e Jô chegou a marcar no fim da partida, em lance incorretamente anulado por impedimento.
Com o resultado, o Corinthians chega aos 20 pontos, ainda na primeira colocação. O Coritiba tem agora 15 e segue na terceira posição da tabela.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia