Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de junho de 2017. Atualizado às 19h17.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

06/06/2017 - 18h38min. Alterada em 06/06 às 19h23min

CBF acata o pedido do Grêmio para adiar a data do jogo contra a Chapecoense

Confronto na Arená Condá será na quinta-feira (8), às 19h30

Confronto na Arená Condá será na quinta-feira (8), às 19h30


DOUGLAS MAGNO/AFP/JC
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) acatou um pedido do presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, para adiar o confronto contra a Chapecoense, que seria nesta quarta-feira (7), na Arena Condá, válido pela quinta rodada do campeonato brasileiro, para quinta-feira (8). O pedido resultou de um cancelamento do voo da delegação gremista para Santa Catarina.
A empresa aérea Azul já avisou o clube gaúcho que o voo fretado para às 15h desta terça-feira (6) não iria ser realizado em decorrência das más condições de desembarque na cidade do oeste catarinense. Os dirigentes gremistas também refutaram a solução proposta pelo clube catarinense de fazer o trajeto via terrestre.
O clube diz que a CBF está ciente da decisão do Grêmio e concorda com o adiamento do jogo. “A informação que nós temos é de que o jogo será mesmo adiado para a quinta-feira. Se não tivermos condições de voo para Passo Fundo, iremos de ônibus mesmo”, disse o vice-presidente de futebol gremista Odorico Roman.
O Artigo 19 do Regulamento de Competições da CBF é o responsável por adiamento, interrupção ou suspensão de partidas, e enumera as seguintes justificativas: falta de segurança; mau estado do campo, de modo que a partida se torne impraticável ou perigosa; falta de iluminação adequada; ausência de ambulância no estádio; conflitos ou distúrbios graves no campo ou no estádio; procedimentos contrários à disciplina por parte dos componentes dos clubes ou de suas torcidas; ou fato extraordinário que represente uma situação de comoção incompatível com a realização ou continuidade da partida.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia