Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 04 de junho de 2017. Atualizado às 13h01.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

tênis

Alterada em 04/06 às 13h06min

Soares e Murray vencem e também se garantem nas quartas em Roland Garros

Bruno Soares e Jamie Murray garantiram neste domingo a vaga nas quartas de final da chave de duplas de Roland Garros. Brasileiro e escocês venceram o indiano Rohan Bopanna e o uruguaio Pablo Cuevas por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/5) e 6/2, em 1h27min, em Paris.
Com a vitória, Soares se junta a Rogério Dutra Silva, que no sábado surpreendeu ao avançar às quartas de final, jogando ao lado do italiano Paolo Lorenzi. Rogerinho disputa uma chave de duplas de Grand Slam pela primeira vez na carreira.
Soares e Murray, que foram campeões de dois dos quatro torneios de Grand Slam de 2016, enfrentaram dificuldades no set inicial, diante da parceria rival, liderada pelo experiente Rohan Bopanna Na primeira parcial, nenhuma das duplas faturou quebras de saque.
E o tie-break acabou definindo o jogo, ao dar confiança extra à parceria de Soares. Na sequência do duelo, ele e Murray deslancharam na partida e confirmaram o favoritismo - foram a dupla cabeça de chave número 5.
"O primeiro set foi muito complicado. Foi um pouco tenso. Salvamos alguns break points, eles também. O tie-break mandou muito no jogo. E fomos para o segundo set melhor, subimos o nível. Quebramos logo no começo. E fechamos em dois sets", disse Bruno Soares, em entrevista à BandSports.
Na sequência, de olho nas semifinais, Soares e Murray vão enfrentar a dupla formada pelo norte-americano Donald Young e pelo mexicano Santiago Gonzalez. O brasileiro nunca passou da semifinal em Paris. "Estamos indo jogo a jogo, sem olhar para os rivais, sem querer saber se caiu o cabeça de chave ou não", disse Soares, referindo-se aos favoritos que já foram eliminados em Roland Garros.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia