Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 05 de julho de 2017. Atualizado às 15h08.

Jornal do Comércio

Cooperativismo 2017

COMENTAR | CORRIGIR

Crédito

Notícia da edição impressa de 30/06/2017. Alterada em 05/07 às 15h08min

Confiabilidade faz com que cooperativas do setor de crédito cresçam

Sicredi contrariou a crise e ainda evoluiu em parcerias, relata Seefeld

Seefeld destaca que a cooperativa contrariou a crise econômica que atinge o País, muito por conta da confiança de seus associados


FREDY VIEIRA/JC
O ramo de crédito das cooperativas teve um dos crescimentos mais significativos, ignorando as estatísticas e desempenhos do cenário econômico brasileiro, e se destacando principalmente pela confiabilidade de seus colaboradores e cooperados. O Sicredi, presente em mais de 20 estados em todo o País, e com forte presença no Rio Grande Sul, especialmente no fornecimento de crédito rural às cooperativas e associados em 582 cidades gaúchas, registrou um total de R$ 35,13 bilhões em ativos até abril, o que representou um crescimento de 18%, e de 19,4% no número de depósitos, somando um total de R$ 20,08 bilhões, e uma carteira de poupança de cerca R$ 4 bilhões, um exemplo de bons resultados do setor no ano.
O diretor executivo da Central Sicredi Sul Sudeste, Gerson Seefeld, que atua no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, também destaca que a cooperativa contrariou a crise econômica que atinge o País, muito por conta da confiança de seus associados. "Esse é um importante sinal para com os resultados alcançados", explica. Além disso, diz Seefeld, houve uma evolução das parcerias com as entidades setoriais e sindicais. "Intensificação do relacionamento e de acordos de cooperação estratégicos com cadeias produtivas do Estado, como do leite, do arroz, de corte, e a toda essa forte atuação junto ao agronegócio agricultura familiar", diz.
A cooperativa, que teve um crescimento de mais de 55,4 mil novos associados em 2016, quer conquistar mais 45 mil neste ano, além de projetar um crescimento de 17,96% na poupança, e de 6,05% no crédito geral, além de 12,45% nos depósitos totais.
Isso mostra que o Sicredi pode aumentar ainda mais seu alcance, e se tornar ainda mais representativo do que já é para o cooperativismo. "Há muito trabalho e o empenho, de cooperativas e associados, entorno do engajamento à preservação da natureza cooperativa do negócio, no qual são os donos. Essa é a fórmula do Sicredi para conseguir manter crescimento e desempenho positivo frente as adversidades econômicas que o mercado passa atualmente".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia