Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de junho de 2017. Atualizado às 22h56.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

varejo

Notícia da edição impressa de 30/06/2017. Alterada em 29/06 às 21h21min

Crise política afeta confiança dos empresários do comércio

A crise política instalada no País vem aumentando o clima de incerteza e colocando em dúvida a retomada da economia. Um dado que confirma essa tendência é o Índice de Confiança dos Empresários do Comércio (Icec) de junho, que apresentou queda de 3,8% sobre o mês anterior. Aos 98,2 pontos, o indicador retornou ao patamar pessimista (abaixo de 100,0 pontos), puxado pelas mais recentes denúncias no âmbito político. "A falta de confiança inibe investimentos e retarda contratações. Isso é preocupante, especialmente num país com mais de 14 milhões de desempregados", afirma o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn.
O dado que mede as condições atuais (Icaec) alcançou 75,2 pontos, crescendo 66,3% na comparação com junho de 2016, porém permanecendo em campo pessimista e registrando queda em todos os indicadores em relação ao mês anterior. A base de comparação bastante deprimida explica o registro de grandes variações positivas interanuais nos indicadores.
As expectativas dos empresários do comércio (IEEC) permaneceram no campo otimista, aos 138,6 pontos, com uma variação positiva de 10% em relação a junho/2016. Apesar da alta no confronto anual, na comparação com o mês anterior, foi detectada queda em todas as três dimensões analisadas. A instabilidade promovida pelo abalo no cenário político repercutiu negativamente sobre a percepção das expectativas quanto ao futuro, em especial, quanto à economia.
O indicador referente aos investimentos do empresário do comércio (IIEC) continua caindo. Aos 81 pontos, o índice apresentou piora na comparação com o mesmo mês do ano passado em todos os seus componentes.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia