Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de junho de 2017. Atualizado às 18h46.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

banco central

Alterada em 29/06 às 18h47min

CMN aprimora regras de auditoria interna de instituições financeiras

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira (29), resolução que aprimora regras de auditoria interna nas instituições financeiras. Atualmente, já está previsto que é obrigatória constituição e operacionalização da atividade de auditoria interna.
De acordo com o Banco Central, a regra aprovada hoje especifica condições e atributos a serem observados por instituições financeiras, melhora a definição de auditoria interna e dá maior detalhamento quanto ao escopo e abrangência deste trabalho. "O que o CMN traz é um aprimoramento das regras alinhadas aos padrões internacionais", explicou Sílvia Marques, chefe do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro.
Entre os detalhamentos estão relatórios que têm que ser produzidos, definição de que a instituição financeira assegure que a controladoria interna tenha recursos adequados para fazer os controles e que tenha independência no trabalho. O CMN deu prazo até 31 de dezembro de 2017 para a implementação da medida.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia