Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de junho de 2017. Atualizado às 15h51.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

28/06/2017 - 15h48min. Alterada em 28/06 às 15h52min

Ouro fecha em alta em Nova Iorque, beneficiado por câmbio e incerteza política nos EUA

O ouro fechou com ganhos nesta quarta-feira (28) ajudado pelo movimento do câmbio. O dólar se enfraqueceu durante o pregão, o que torna o metal precioso mais barato para os detentores de outras moedas e aumenta o apetite dos investidores.
O ouro para entrega em agosto teve alta de US$ 2,20 (0,18%), a US$ 1.249,10 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).
A incerteza política também ajudou a impulsionar o ouro. Líderes republicanos no Senado dos Estados Unidos decidiram adiar na terça-feira uma votação sobre a reforma no seguro-saúde para depois do recesso do Congresso pelo feriado de 4 de julho. Muitos investidores veem a questão como um termômetro de quão difícil será para o presidente Donald Trump aprovar sua plataforma econômica, com medidas de estímulo fiscal e gastos com infraestrutura.
A combinação de um dólar mais fraco e do nervosismo dos investidores pode continuar a impulsionar o ouro nas próximas sessões, segundo Peter Hug, diretor global de negociações da Kitco Metals, em nota a clientes. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia