Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de junho de 2017. Atualizado às 23h42.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 23/06/2017. Alterada em 22/06 às 21h17min

Bovespa tem recuperação e sobe 0,84%

.
./.
A alta do petróleo e o noticiário corporativo favoreceram uma sessão de recuperação técnica no mercado brasileiro de ações nesta quinta-feira. O Ibovespa subiu 0,84%, aos 61.272 pontos, influenciado em grande parte pelos papéis do segmento de commodities, como Vale e Petrobras, e por grupos específicos de ações, impulsionados por notícias específicas sobre as empresas. O volume de negócios reduzido, apenas R$ 6,654 bilhões, novamente evidenciou um mercado retraído.
Os preços do petróleo favoreceram a recuperação das ações das empresas petrolíferas pelo mundo. A brasileira Petrobras teve suas ações ordinárias e preferenciais valorizadas em 2,11% e 3,44%, respectivamente. Ainda no que diz respeito a commodities, os papéis da Vale tiveram seu segundo dia de recuperação, com influência significativa no resultado final do Ibovespa. Vale PNA foi a ação mais negociada na B3 e terminou o dia em alta de 1,61%. Vale ON avançou 2,08%.
Um dos principais destaques foi o setor elétrico, que liderou as altas do Ibovespa. Eletrobras ON subiu 6,41% e foi a maior alta do índice, refletindo a expectativa de avanço no processo de venda de ativos. Cemig PN ganhou 6,33% após a empresa anunciar o início do processo de venda de sua participação na Light.
.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia