Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 21 de junho de 2017. Atualizado às 23h50.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Consumo

Notícia da edição impressa de 22/06/2017. Alterada em 21/06 às 21h13min

Demanda do consumidor por crédito em maio sobe 7,2%

A procura do consumidor por crédito cresceu 7,2% em maio na comparação com o mesmo mês do ano anterior, informou ontem a Serasa Experian. Já na avaliação ante abril, houve alta de 18,6% - o desempenho, contudo, foi muito influenciado pela concentração de feriados no quarto mês do ano, que pesou sobre a demanda por crédito, explica a Serasa.
No acumulado do ano (janeiro a maio), o indicador da Serasa aponta alta de 1,0% na demanda por crédito do consumidor em comparação ao período equivalente de 2016.
O maior apetite por crédito foi verificado em todas as faixas de renda. O maior avanço na comparação anual, de 9,3%, foi verificado entre consumidores que ganham até R$ 500 mensais. Na sequência, aparecem aqueles que recebem entre R$ 500 e R$ 1 mil, com 8,2%; os que ganham entre R$ 1 mil e R$ 2 mil, com alta de 6,4%. Nas classes de renda mais elevada, entre consumidores com receita mensal entre R$ 2 mil e R$ 5 mil, houve crescimento de 5,7%. A faixa com renda entre R$ 5 mil e R$ 10 mil apresentou alta de 5,2%, enquanto a demanda por crédito daqueles que ganham mais de R$ 10 mil avançou 5,8%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia