Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 21 de junho de 2017. Atualizado às 12h01.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 21/06 às 12h02min

Bovespa abre em alta mas perde força, enquanto dólar reduz queda

Depois do tombo de 2,01% de ontem, a Bovespa chegou a abrir em alta nesta quarta-feira (21) mas depois passou a rondar a estabilidade. À espera do início dos negócios em Wall Street para definir tendência, o Ibovespa exibia alta moderada de 0,04%, aos 60.792,84 pontos pouco depois do início dos negócios.
Internamente, o mau humor persiste após a rejeição do relatório da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, que levou o índice à vista ontem ao pior nível desde o início do ano. O receio é de que a fragilidade na articulação atrapalhe o futuro das reformas estruturais no País, sobretudo em meio ao aprofundamento da crise política.
No exterior, os índices futuros das bolsas de Nova Iorque indicam uma abertura lateral, enquanto as praças da Europa recuam expostas à instabilidade das cotações do petróleo. Os contratos futuros da commodity operam de lado, ainda perto das mínimas no ano em meio a preocupações com o excesso de oferta.
Nesta quarta, há expectativa pela divulgação do relatório de estoques dos Estados Unidos, que o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) revela às 11h30min.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia