Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 16 de junho de 2017. Atualizado às 23h49.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

16/06/2017 - 20h55min. Alterada em 16/06 às 23h56min

Amazon compra rede norte-americana Whole Foods por US$ 13,7 bilhões

Rede comunicou clientes do acordo e reforçou compromisso com produtos saudáveis e orgânicos

Rede comunicou clientes do acordo e reforçou compromisso com produtos saudáveis e orgânicos


TIMOTHY A. CLARY/AFP/JC
A Amazon vai comprar a rede norte-americana focada no varejo de alimentos e itens orgânicos Whole Foods, queridinha dos adeptos da onda de alimentação, tanto para quem mora nos Estados Unidos como para quem visita o país. Um acordo entre Jeffrey Bezos, fundador da Amazon, e a companhia, que é listada em bolsa de valores com ações de tecnologia - a Nasdaq, fechou o negócio em US$ 13,7 bilhões (mais de R$ 40 bilhões), que inclui dívida da rede de varejo.
Os papéis da rede subiram nesta quinta, chegando a US$ 42,68. O acordo negociou a ação em US$ 42,00, com prêmio de 27%. A informação veio à tona nesta quinta-feira (16). Ainda pela manhã, assinantes da newsletter da Whole Foods, que manterá a marca, receberam o comunicado assinado pela direção de mercado da empresa com o título "notícia emocionante". "Dear Valued Shopper" (cliente valorizado), começa o e-mail, que em cinco parágrafos descreve o que a marca diz que a fusão com a Amazon.
"Hoje marca o começo de um novo capítulo emocionante da história da Whole Foods Market com o anúncio do acordo para fusão com a Amazon", define a empresa. O entusiasmo é citado mais de uma vez quando o comunicado descreve o perfil da companhia de tecnologia, descrita como inovadora. Para os porta-vozes, o negócio é oportunidade para crescer e criar mais valor. Mas destaca que pretende compartilhar sua qualidade em produtos naturais e orgânicos e que são livres de ingredientes artificiais, desde químicos a hormônios.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia