Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de junho de 2017. Atualizado às 11h26.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

13/06/2017 - 09h46min. Alterada em 13/06 às 11h27min

Vendas do varejo sobem 1,0% em abril, aponta IBGE

Na comparação com abril de 2016, vendas tiveram alta de 1,9%

Na comparação com abril de 2016, vendas tiveram alta de 1,9%


MARCELO G. RIBEIRO/JC
As vendas do comércio varejista subiram 1,0% em abril ante março, na série com ajuste sazonal, informou nesta terça-feira (13), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na comparação com abril de 2016, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram alta de 1,9% em abril de 2017.
Nesse confronto, as projeções iam de uma retração de 3,00% a crescimento de 1,00%, com mediana negativa de 1,20%. Foi a primeira alta nessa base de comparação após 24 meses seguidos de queda. As vendas do varejo restrito acumularam retração de 1,6% no ano e queda de 4,6% em 12 meses.
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) corrigiu a informação sobre a distância entre o nível atual do volume de vendas do varejo e o pico histórico. Mesmo com a alta de 1,0% nas vendas em abril ante março, o nível de vendas do varejo está 9,9% abaixo do pico histórico, registrado em novembro de 2014.
Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas subiram 1,5% em abril ante março, na série com ajuste sazonal. 
Na comparação com março de 2016, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram baixa de 0,4% em abril de 2017. Nesse confronto, as projeções variavam de uma retração de 4,40% a avanço de 0,60%, com mediana negativa em 2,85%. As vendas do comércio varejista ampliado acumularam queda de 1,8% no ano e redução de 6,3% em 12 meses.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia