Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de junho de 2017. Atualizado às 17h56.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 08/06 às 17h56min

Bolsas de Nova Iorque sobem, após depoimento de ex-diretor do FBI no Senado

Os mercados acionários americanos fecharam em alta nesta quinta-feira, com os investidores digerindo os diversos eventos importantes do dia. O principal para as bolsas de Nova Iorque foi o depoimento do ex-diretor do FBI James Comey ao Comitê de Inteligência do Senado, que comentou sobre uma possível tentativa de obstrução de Justiça por parte do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em relação à investigação sobre uma possível interferência russa nas eleições presidenciais do ano passado.
O índice Dow Jones fechou em alta de 0,04%, aos 21.183,53 pontos, tendo marcado máxima histórica intraday durante o depoimento, aos 21.265,69 pontos. O S&P 500 avançou 0,03%, aos 2.433,79 pontos, e o Nasdaq ganhou 0,39%, aos 6.321,76 pontos, renovando sua máxima histórica de fechamento.
Os índices acionários dos Estados Unidos aceleraram os ganhos próximo ao fim do depoimento de Comey ao Senado, com uma avaliação, por parte dos investidores, de que a fala do ex-diretor do FBI não ofereceu surpresas que pudessem alterar o rumo da agenda pró-negócios de Trump. Instituições financeiras foram as principais beneficiadas, com o Goldman Sachs fechando em alta de 1,38%; o Citigroup ganhando 2,15%; o JPMorgan subindo 1,24% e o Morgan Stanley avançando 1,89%.
Durante o seu testemunho, Comey afirmou que Trump não pediu para que ele encerrasse as investigações do FBI em relação a uma possível interferência russa nas eleições americanas, mas ressaltou que isso foi feito em relação a Michael Flynn, ex-conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca. Comey também disse que estranhou alguns dos comportamentos de Trump em uma conversa particular, como o de pedir para que outras pessoas que estavam no ambiente deixassem o local para que os dois conversassem a sós. Comey afirmou, ainda, que articulou a divulgação do conteúdo de seu memorando para a imprensa, e comentou que espera que haja gravações de suas conversas com Trump e que elas sejam divulgadas, caso existam.
O índice Nasdaq, por sua vez, foi ajudado por papéis de companhias de tecnologia, que ganharam um impulso próximo ao final do pregão, liderados pelo Facebook (+1,04%). O Twitter avançou 0,86%; o Google subiu 0,27% e a Netflix teve alta de 0,16%. No noticiário corporativo, as ações do Yahoo! Subiram 10,21% após relatos de que cerca de 2.100 pessoas serão demitidas após a Verizon Communications completar sua aquisição do Yahoo!. Já os papéis da Nordstrom avançaram 10,25% depois que a companhia disse que os membros do grupo Nordstrom consideram ficar privado.
Além disso, os investidores também monitoraram a decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) e as eleições gerais do Reino Unido, cujos resultado pode ser conhecido ainda nesta quinta-feira. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia