Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de junho de 2017. Atualizado às 10h13.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 06/06 às 10h17min

Dólar futuro cai com previsão de swap, enquanto moeda à vista sobe com ajustes

O dólar opera com sinais mistos nesta terça-feira (6) ajustando-se ao fechamento anterior, mas a previsão de leilão de swap favorece um enfraquecimento das cotações do dólar julho. Após começar a sessão com viés de alta, o dólar passou a operar sem direção única - em leve alta no mercado à vista e em queda no futuro - por causa de ajustes ante o fechamento anterior de, respectivamente, R$ 3,2894 e R$ 3,3180, segundo operador de uma corretora.
Na sequência, a moeda buscou as mínimas intraday, respondendo a uma realização de ganhos parcial, após subir 1,75% nas últimas três sessões. Logo depois, retomou o viés positivo e bateu máximas, conduzida por persistente cautela antes da votação da reforma trabalhista na CAE do Senado, a partir das 10 horas, e do início do julgamento da ação contra a chapa Dilma-Temer no TSE, a partir das 19 horas, disse um profissional de câmbio.
O ambiente de aversão ao risco no exterior também é monitorado. Às 9h43min, o Dollar Index recuava 0,07%, mas a moeda norte-americana operava predominantemente em alta frente a divisas emergentes e ligadas a commodities diante da queda das matérias-primas. No mesmo horário, o dólar à vista subia 0,19%, aos R$ 3,2955, enquanto o dólar para julho caía 0,09%, aos R$ 3,3120.
O Banco Central realiza leilão de swap com oferta de até 8.200 contratos (US$ 410 milhões), para três vencimentos - 2 de outubro de 2017, 2 de janeiro de 2018 e 2 de abril de 2018 - das 11h30min às 11h40min, com resultado a partir das 11h50min.
Em julho, vencem 138.770 contratos, no valor de US$ 6,939 bilhões. Se mantiver esse ritmo de oferta até o final do mês, o Banco Central irá rolar todo o montante de swap a vencer em julho.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia