Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de junho de 2017. Atualizado às 15h45.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

negócios corporativos

Alterada em 05/06 às 15h46min

Relatora pede prorrogação da análise de Kroton e Estácio

O prazo de análise da fusão de Kroton e Estácio no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) teve prorrogação solicitada pela conselheira relatora do caso, Cristiane Alkmin Schmidt. Com a extensão, o caso poderá ser avaliado no Tribunal do órgão dentro do limite máximo previsto na legislação de defesa da concorrência de 330 dias.
Antes desse despacho da relatora, o prazo concedido era de 300 dias, mas já é prevista a possibilidade de extensão por mais 30 dias.
Em seu despacho, a conselheira afirma que o maior prazo é necessário "tendo em vista a complexidade do ato de concentração e a fim de garantir que o Tribunal tenha condições de completar a sua análise e avaliar os remédios propostos pelas requerentes para eliminar as preocupações concorrenciais da presente operação".
O prazo limite de 330 dias se encerra no dia 27 de julho. O caso da Kroton e da Estácio ainda pode entrar na pauta da sessão do Cade agendada para o dia 28 de junho ou então ficar para a agenda do próximo mês.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia