Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de junho de 2017. Atualizado às 23h06.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 30/06/2017. Alterada em 29/06 às 20h16min

Frases e personagens

"O Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) nacional promoveu, em Porto Alegre, seminário sobre a situação atual da educação brasileira, capacitação de jovens para o mercado de trabalho, estágios e aprendizes, com o tema 'As profissões mais procuradas do Brasil'. O Brasil registrou 143.372 novos contratos de aprendizagem firmados, de janeiro a abril de 2017. Os setores que mais contrataram foram a indústria de transformação, comércio e reparação de veículos, serviços sociais e de saúde." Luiz Gonzaga Bertelli, presidente do CIEE nacional.
"Pretendo manter o que entendo como os três pilares do sucesso da Lava Jato: ninguém está acima da lei, é possível combater a corrupção com as leis que existem e é preciso ser célere." Raquel Dodge, subprocuradora-geral, que substituirá Rodrigo Janot a partir de setembro, a primeira mulher a comandar a PGR.
"Vou aumentar a agilidade da Operação Lava Jato e garantir que a punição seja mais próxima do crime. A Lava Jato não deve retroceder um milímetro sequer. Comprometo-me a reforçar a operação e ampliar a equipe de procuradores." Também Raquel Dodge.
"A Procuradoria-Geral da República atesta que Rodrigo Janot tem atuação técnica, no estrito rigor da lei, e que a acusação se baseia em fartos elementos de prova contra o presidente." Nota da PGR, em resposta a Michel Temer.
"O jornalismo enfrenta um momento dificílimo. Se queremos nos manter influentes, nós, jornalistas, precisamos encontrar estratégias para demonstrar credibilidade a grupos que não acreditam mais no jornalismo." Carlos Eduardo Lins da Silva, livre-docente em Comunicação pela USP, no Congresso Internacional de Jornalismo investigativo, realizado em São Paulo pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).
"Assim como hoje ensino minhas filhas de 4 anos a olhar para os lados antes de atravessar a rua, vou orientá-las daqui a alguns anos sobre como lidar com as redes sociais. O analfabetismo digital traz muitos riscos." Sérgio Dávila, editor-executivo do jornal Folha de S.Paulo, no congresso organizado pela Abraji.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia