Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de junho de 2017. Atualizado às 22h28.

Jornal do Comércio

JC Contabilidade

COMENTAR | CORRIGIR

Tributação

Notícia da edição impressa de 07/06/2017. Alterada em 06/06 às 18h54min

Proteste alerta para os 10 produtos com mais impostos

Brasileiros classificam cerveja como um dos produtos com alta carga de tributos, seguido por automóvel e gasolina

Brasileiros classificam cerveja como um dos produtos com alta carga de tributos, seguido por automóvel e gasolina


IMPRENSA UNIVATES/DIVULGAÇÃO/CIDADES
Quando o assunto é imposto, é comum que os brasileiros classifiquem cerveja, automóvel e gasolina como produtos com alta carga de tributos. A bebida mais consumida do País traz 56% do seu valor em impostos. Segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), o consumidor no Brasil paga entre 48,2% a 54,8% de tributos se somar todos os impostos ao comprar um carro, tornando-se um dos países com mais cargas tributárias sobre os automóveis no mundo. Além disso, o IPVA anual, o licenciamento, e os tributos que incidem sobre a gasolina (41%) e o etanol (27%) tornam a manutenção de um veículo ainda mais caros.
Por isso, no dia 1 de junho, em 12 estados brasileiros e no Distrito Federal, é lembrado o Dia da Liberdade de Impostos, quando alguns produtos são vendidos sem os impostos para mostrar quanto o consumidor paga de forma embutida no preço final.
Henrique Lian, diretor de relações institucionais e mídia da Proteste, Associação de Consumidores, afirma que esse dia é importante para advertir e conscientizar o consumidor sobre os altos tributos. "Pagamos impostos de primeiro mundo e, mesmo assim, recebemos serviços que deixam a desejar. O Dia da Liberdade de Impostos serve para que o consumidor reflita sobre esses encargos e esteja atento quanto a onde seu dinheiro é aplicado cobrando, igualmente, serviços públicos de qualidade", comenta.
Os três produtos citados, no entanto, não são os campeões em tributos. Por isso a Proteste divulga uma lista dos 10 produtos com maior quantidade de impostos embutidos no seu preço final.

Os pesos pesados

Cachaça: 81,87%
Casaco de pele de vision: 81,86%
Cigarro: 80,42%
Perfume importado: 78,43%
Caipirinha (cachaça limão açúcar): 76,66%
Consoles de videogames: 72,18%
Jogos de videogames: 72,18%
Perfume nacional: 69,13%
Moto (acima de 250 cc): 64,65%
Fogos de artifício: 61,56%
Fonte: Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT)
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia