Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de junho de 2017. Atualizado às 23h06.

Jornal do Comércio

Automotor

COMENTAR | CORRIGIR

Importados

Notícia da edição impressa de 30/06/2017. Alterada em 29/06 às 21h29min

Mercedes-Benz lança no Brasil versão mais potente do sedã mais 'inteligente' do mundo

Motor possui sistema que desliga quatro dos oito cilindros

Motor possui sistema que desliga quatro dos oito cilindros


MERCEDES BENZ/DIVULGAÇÃO/JC
O Mercedes-AMG E 63 S 4Matic assume a posição de top de linha da Classe E. Seu motor V8 de 4.0 litros entrega 612 cv de potência e está ainda mais eficiente, graças ao sistema de desativação de cilindros.
Esse avançado propulsor se "alimenta" de dois compressores que não ficam fora das bancadas de cilindros, mas entre elas. Os benefícios dessa arquitetura são um design mais compacto do motor, ótima resposta dos turbos e menos emissões.
Entre outros atributos técnicos de destaque do V8 estão novos pistões e uma entrada de ar otimizada com sistema de resfriamento do ar. O mecanismo de desativação de cilindros é, pela primeira vez, aplicado em um propulsor turboalimentado da AMG, que é a divisão de alta performance da Mercedes-Benz. Ativo no programa de condução Comfort, o recurso alterna entre quatro e oito cilindros funcionando.
Acelerando de zero a 100 km/h em 3,4 segundos, o Mercedes-AMG E 63 S 4Matic não deixa dúvidas quanto ao seu poderio. Todo esse ímpeto se deve também à transmissão esportiva de nove marchas, que conta com embreagem banhada a óleo, de resposta ainda mais rápida.
O comportamento dinâmico do sedã ainda é otimizado por uma evolução da tração integral da AMG. A distribuição de torque entre os eixos, antes majoritariamente voltada à traseira, agora é totalmente variável e garante tração excepcional independentemente das condições da pista.
Além do modo de condução Comfort, há outros quatro: Sport, Sport , Race e Individual. Cada um modifica os parâmetros mais importantes do carro, como as respostas do motor e câmbio, assim como as regulagens da suspensão, direção, programa de estabilidade e da tração integral.
Como não poderia ser diferente em um bólido como esse, o conjunto de freios é de alto desempenho. Grandes discos de freios de material composto no eixo dianteiro medem 390 milímetros de diâmetro.
O visual do Mercedes-AMG E 63 S 4Matic é elegantemente agressivo. Pela primeira vez em um sedã AMG, o capô se encaixa entre os para-lamas e o para-choque, como em um cupê, exibindo uma forma escultural. Com uma aparência mais imponente, os arcos das rodas são 27 milímetros mais largos do que no modelo convencional.
A nova grade do radiador com duas barras em cromo prateado e elementos verticais pretos reforçam o estilo diferenciado. A larga saia dianteira foi inspirada no design da asa de um avião a jato.
No interior, a combinação de arrojo e requinte aparece novamente. O painel ostenta um revestimento em napa, e filetes de LED azul "serpenteiam" pela cabine.
A "inteligência" do Mercedes-AMG E 63 S 4Matic tem sua expressão máxima na tecnologia de condução semiautomática: em rodovias e perímetros urbanos, o veículo consegue manter distância segura dos demais automóveis à frente e também os seguir a uma velocidade de até 210 km/h, sem que o motorista precise acionar os pedais do freio ou do acelerador.
Toda essa performance e sofisticação sai cara. O modelo será comercializado no Brasil com preço sugerido de R$ 699.900,00.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia