Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 28 de maio de 2017. Atualizado às 22h45.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Justiça Eleitoral

Notícia da edição impressa de 29/05/2017. Alterada em 28/05 às 20h52min

Marchionatti prepara TRE para eleição geral de 2018

Desembargador está desde 2016 no tribunal

Desembargador está desde 2016 no tribunal


FREDY VIEIRA/JC
Carlos Villela, especial para o JC
O desembargador Carlos Cini Marchionatti assume o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em um ano pré-eleitoral, o que, segundo ele, será importante para que se possa "aperfeiçoar" os trabalhos e "preparar o tribunal" para próxima gestão, que conduzirá, no Rio Grande do Sul, as eleições gerais. Questionado sobre o cenário político atual, especialmente desde que delações de empresários da JBS apontaram nomes de políticos gaúchos que teriam recebido dinheiro de campanha, Marchionatti evitou emitir opinião.
Contudo, um dos temas de seu discurso de posse, ocorrida nesta sexta-feira à tarde, na sede do tribunal, foi a falta de esperança política, mas, de outro lado, destacou os avanços e conquistas do sistema democrático e de punições a crimes que outrora ficavam impunes. Com base nesse pensamento, Marchionatti destacou que o TRE quer dar segurança para a população. "Os processos que há aqui no tribunal a gente se esforça para julgar o quanto antes", disse, "e ao julgar, o fazermos com firmeza, e isso transmite à sociedade a importância da lei".
Natural de Carazinho, Marchionatti já trabalhou como juiz, cargo que exerce desde 1986, nas comarcas da Capital, de Arroio Grande, de Faxinal do Soturno, de Montenegro e de Palmeira das Missões. Desembargador desde 2001, já ocupou os cargos de vice-presidente, corregedor e ouvidor no tribunal, no qual entrou como juiz substituto no ano passado. Também tomou posse no evento o vice-presidente, desembargador Jorge Luís Dall'Agnol.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia