Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 29 de maio de 2017. Atualizado às 15h45.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Relações Internacionais

Alterada em 29/05 às 15h47min

Merkel reafirma laços com os EUA, após declaração que sugeriu distanciamento

Um dia após uma declaração que sugeriu certo distanciamento dos Estados Unidos, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, ofereceu um adendo, ao afirmar que a aliança entre a Europa e Washington é "de importância crucial". Em conferência sobre desenvolvimento sustentável em Berlim, Merkel repetiu a crítica implícita ao presidente dos EUA, Donald Trump, porém mostrou mais simpatia pela aliança com os americanos.
Merkel disse que reuniões de líderes mundiais nos últimos dias mostraram que "as épocas em que nós podíamos confiar totalmente nos outros estão em parte acabadas". Segundo ela, os europeus "precisam realmente pegar nossos destinos em nossas mãos".
Os comentários mais brandos desta segunda-feira lançam luz sobre as águas políticas que a mais poderosa política da União Europeia navega, no momento em que se prepara para fazer campanha por um quarto mandato. A eleição geral da Alemanha é em setembro.
Merkel precisa do apoio doméstico, em um país onde Trump é muito impopular. Independentemente disso, segundo fontes próximas a ela, Merkel continua a buscar laços próximos com os EUA, vitais para os interesses europeus.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia