Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 11 de maio de 2017. Atualizado às 00h22.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Coreia do Sul

Notícia da edição impressa de 11/05/2017. Alterada em 10/05 às 20h36min

Moon pode visitar o Norte 'se as condições forem adequadas'

Ao lado da esposa, novo presidente tomou posse ontem

Ao lado da esposa, novo presidente tomou posse ontem


AHN YOUNG-JOON/AHN YOUNG-JOON/AFP/JC
O novo presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, de 64 anos, tomou posse ontem, em Seul. Seu mandato, de cinco anos, começou após a confirmação da vitória na eleição pela Comissão Eleitoral do país.
Em discurso na Assembleia, o político, veterano na luta pelos direitos humanos e favorável a uma aproximação com a Coreia do Norte, afirmou que começaria "imediatamente" a tratar da tensão com o vizinho e sobre o programa nuclear. O presidente, acompanhado da esposa, Kim Jung-suk, disse que irá negociar com Washington, Pequim e Tóquio para resolver a questão na península, e ressaltou que visitaria Pyongyang "se as condições fossem adequadas" e se "ficasse claro que a visita fosse ajudar a resolver a crise nuclear".
O presidente nomeou Lee Nak-yon como seu primeiro-ministro e Suh Hoon como novo chefe do Serviço de Inteligência Nacional. Ambos têm experiência nas relações com a Coreia do Norte.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia