Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de junho de 2017. Atualizado às 00h48.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

Notícia da edição impressa de 01/06/2017. Alterada em 31/05 às 21h04min

Brasil tem prejuízo anual de R$ 56,9 bilhões com tabagismo

Ontem, Dia Mundial sem Tabaco, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) e o Ministério da Saúde divulgaram o estudo "O tabagismo no Brasil: morte, doença e política de preços e impostos". A pesquisa, com dados de 2015, apurou que o consumo de cigarros e outros derivados do tabaco causou prejuízo naquele ano de R$ 56,9 bilhões para o País. Desses, R$ 39,4 bilhões são relativos a custos médicos diretos e R$ 17,5 bilhões a custos indiretos, decorrentes de perda de produtividade devido à morte prematura e à incapacitação de trabalhadores.
Apesar da redução na prevalência de fumantes, o estudo aponta que o tabagismo foi responsável por 156.216 mortes no Brasil em 2015. As doenças relacionadas ao tabaco que oneraram mais os sistemas público e privado de saúde no País foram a doença pulmonar obstrutiva crônica (principalmente enfisema e asma), com R$ 16 bilhões; doenças cardíacas, com R$ 10,3 bilhões; tabagismo passivo e outras causas, com R$ 4,5 bilhões; cânceres diversos, com R$ 4 bilhões; e câncer de pulmão, com R$ 2,3 bilhões,
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia