Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 29 de maio de 2017. Atualizado às 14h41.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

29/05/2017 - 14h17min. Alterada em 29/05 às 14h44min

Rio Grande do Sul libera vacina de graça para toda a população

Gabbardo alertou que vacinação ocorrerá enquanto tiver doses nos postos

Gabbardo alertou que vacinação ocorrerá enquanto tiver doses nos postos


FREDY VIEIRA/JC
O governo gaúcho liberou a vacinação gratuita contra a gripe para toda a população do Rio Grande do Sul. As pessoas poderão buscar a vacina em postos até 9 de junho e serão vacinadas enquanto tiver doses, esclareceu a Secretaria Estadual da Saúde, que oficializou a prorrogação da campanha, que se encerraria na sexta-feira passada (26).
A medida é adotada pela primeira vez e ocorre, pois sobraram um milhão de doses do volume enviado pelo Ministério da Saúde e destinado aso grupos prioritários. O anúncio da vacinação geral foi feito nesta segunda-feira (29), em Porto Alegre, pelo secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis, ao lado de integrantes do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems).
Mesmo com a liberação, Gabbardo observou que continua a prioridade aos grupos, como crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos. Nesta faixa, o Estado ainda está abaixo da meta, pois atingiu até agora menos de 60% de cobertura. Nos segmentos prioritários, a média de cobertura chegou a 78,63%. Litoral, Santa Rosa e Santo Ângelo lideraram, com 90% de imunização. Já região de Pelotas e Viamão estão entre as áreas com menor alcance. Desde 6 de abril, quando começou a campanha, foram aplicadas 2.751.895 doses da vacina.
A menos de um mês de começar oficialmente o inverno, o Rio Grande do Sul registra diminuição no número de casos e mortes por gripe. Este ano foram 76 casos e sete mortes, ante 1071 registros e 150 óbitos em 2016. Segundo Gabbardo, a vacina deve ser feita antes da chegada do inverno, pois leva de duas a três semanas para a efetiva proteção contra o vírus da doença.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia