Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 29 de maio de 2017. Atualizado às 22h32.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Clima

Notícia da edição impressa de 30/05/2017. Alterada em 29/05 às 22h09min

Rio Grande do Sul já tem 12 cidades em situação de emergência

Desalojados em São Sebastião do Caí devem voltar para casa na quinta

Desalojados em São Sebastião do Caí devem voltar para casa na quinta


PREFEITURA SÃO SEBASTIÃO DO CAÍ/DIVULGAÇÃO/JC
A intensa chuva que atinge o Rio Grande do Sul desde o fim da semana passada deixa rastro de destruição em várias regiões, com pelo menos 56 municípios contabilizando danos. O número de cidades que decretou situação de emergência já chega a 12: Tiradentes do Sul, Campo Novo, Três Passos, Coronel Bicaco, Santo Augusto, Tenente Portela, Panambi, Cristal, Sertão, São Jerônimo, Boqueirão do Leão e Dom Pedrito.
A Defesa Civil estadual contabiliza 239 famílias desalojadas (1.003 pessoas) e 69 desabrigadas (289 pessoas) nas 56 cidades mais atingidas. A mais afetada continua sendo São Sebastião do Caí, com 35 famílias desalojadas (147 pessoas). No domingo, o rio Caí atingiu 12,65 metros acima do nível normal. Na tarde de ontem, estava um pouco mais baixo, com 10,27 metros. Conforme a prefeitura do município, as 35 famílias alojadas no Centro Integrado Navegantes devem permanecer no local pelo menos até quinta-feira, uma vez que há previsão de mais chuva até amanhã.
Em Uruguaiana, são seis famílias desabrigadas (25 pessoas) e 24 desalojadas (101 pessoas). Segundo a Defesa Civil, o nível do rio Uruguai em São Borja está baixando, mas ainda sobe em Itaqui e em Uruguaiana. De acordo com a Defesa Civil de Sapiranga, o Rio dos Sinos também já subiu seis metros no município. Por enquanto, não há registro de desabrigados. Equipes da prefeitura estão trabalhando na retirada de árvores caídas em estradas e em ruas, e também na desobstrução de arroios. Em Porto Alegre, estradas sem pavimento na zona rural foram bloqueadas por não apresentarem condição de tráfego.
As condições meteorológicas apontam que deve chover pelo menos até quinta-feira no Estado, principalmente nas regiões Oeste, Norte, Centro e Nordeste. Nas demais regiões, o céu fica nublado. Hoje, as temperaturas oscilam entre 9 e 20 graus, e amanhã, entre 8 e 19 graus. Na sexta-feira, a temperatura cai bastante, e deve gear na Campanha, na Serra e nos Campos de Cima da Serra. Já em Porto Alegre, também chove até quinta-feira, mas não será tão frio na sexta-feira, com temperaturas entre 10 e 15 graus.

Temer anuncia ajuda para reparar danos em Pernambuco e Alagoas

Diante dos estragos causados pela chuva em Pernambuco e Alagoas, no Nordeste, o presidente Michel Temer autorizou ações emergenciais, além de se comprometer a liberar recursos voltados a obras hídricas. Entre eles está um empréstimo de R$ 600 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes) ao governo de Pernambuco para retomar obras de barragens que serviriam para prevenir problemas como os registrados no fim de semana.
O dinheiro deve ser usado para concluir quatro barragens que tiveram as obras anunciadas em 2010, na última cheia que atingiu o estado, mas que foram paralisadas por falta de recursos federais, de acordo com o governo estadual.
No domingo, Pernambuco decretou calamidade em 15 municípios. A Defesa Civil tem registro de 27 mil desabrigados e desalojados. Ao menos três pessoas morreram.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia