Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 10 de maio de 2017. Atualizado às 20h31.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

crime

10/05/2017 - 19h07min. Alterada em 10/05 às 20h37min

Ônibus é incendiado no terminal Parobé no Centro de Porto Alegre

O ônibus durante o incêndio no terminal Parobé

O ônibus durante o incêndio no terminal Parobé


JOEL VARGAS/PMPA/JC
Bárbara Lima
Por volta das 17h45 desta quarta-feira (10), um ônibus da linha 731 Parque dos Maias foi incendiado no terminal Parobé, no Centro Histórico de Porto Alegre, próximo ao Mercado Público. No momento, a Brigada Militar procura um suspeito de ter ateado fogo no veículo. Conforme a BM, o autor seria um homem pardo, com moletom cinza, bermuda preta e estaria usando mochila.
De acordo com testemunhas, o homem, que atuou sozinho, não estava armado e teria entrado no ônibus, ordenando que todas as pessoas deixassem o veículo. Em seguida, teria jogado gasolina e ateado fogo. Ninguém ficou ferido.
Segundo o Tenente-Coronel Eduardo Amorim do 9ºBPM, já foi descartada a hipótese de conflito entre o suspeito e o motorista ou cobrador ou até mesmo com algum passageiro do veículo. Até então, não foi verificado nenhum outro delito que possa ter relação com o incêndio em qualquer outra parte da cidade. A polícia aguarda o resultado da perícia para mais informações. As câmeras do coletivo e das ruas ao redor do Parobé também serão usadas para auxiliar nas investigações. 
O incêndio foi controlado pelo Corpo de Bombeiros. A EPTC montou um terminal provisório para atender os demais usuários na Avenida Júlio de Castilhos, entre a Marechal Floriano e a Dr. Flores, para o embarque e desembarque de ônibus. 
Segundo a empresa Nortran, o prejuízo com a queima do ônibus supera R$ 400 mil. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia