Porto Alegre, terça-feira, 02 de maio de 2017. Atualizado às 15h45.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Dia do Trabalho tem protestos no Rio de Janeiro

O 1º de maio - Dia do Trabalho - foi marcado por atos contra as reformas trabalhista e da Previdência Social, prestação de serviços ao trabalhador e apresentações artísticas em todo o País. No Rio de Janeiro, na Praça Mauá, a prefeitura promoveu serviços como inscrição para candidatura de vagas de emprego em empresas. No outro extremo da cidade, centenas de pessoas se reuniram nas escadarias da Câmara de Vereadores em ato contra as reformas e a violência policial. Na última sexta-feira (28), a polícia usou bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo para dispersão de manifestantes, durante a Greve Geral, causando um corre-corre. Sindicalistas, lideranças sociais e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) acusam a Polícia Militar de ter agido de forma excessiva e ter inviabilizado o comício, que marcaria o fim dos protestos na cidade. Em nota, a PM diz que agiu para combater a ação de vândalos. No mesmo dia, grupo de manifestantes e policiais se enfrentaram em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alejr) e ônibus foram incendiados em outro ponto da cidade. 
 

FOTO tânia rego/agência brasil/jc