Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 31 de maio de 2017. Atualizado às 17h48.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Justiça

31/05/2017 - 10h59min. Alterada em 31/05 às 12h16min

Relator de caso Victor Ramos indica punição a Inter e ex-dirigentes

Caso envolvendo ex-zagueiro do Vitória teve desfecho com resultado de inquérito

Caso envolvendo ex-zagueiro do Vitória teve desfecho com resultado de inquérito


FELIPE OLIVEIRA / EC VITÓRIA/DIVULGAÇÃO/JC
O relator do inquérito que investigou a acusação de falsificação de e-mails pelo Internacional no caso do jogador Victor Ramos concluiu que o clube não foi responsável pela irregularidade, mas usou documentos adulterados. O auditor Mauro Marcelo recomendou a denúncia do clube, do ex-presidente Vitório Piffero, do ex-diretor jurídico Giovani Gazen, dos advogados do clube Felipe Baumann, Daniel Cravo, Rogério Pastl e Diego do Canto e do ex-gerente de Futebol do Vitória, Anderson Barros.
Na conclusão do inquérito que tem 50 páginas (acesse a íntegra do texto), o relator indica que eventual punição ao Inter deverá ser baseada em legislação da Federação Internacional de Futebol (Fifa) já que o artigo 234, que trata de infrações éticas no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), não se aplica à pessoa jurídica. Entre as punições da regra internacional, estariam a expulsão de alguma competição e multa.   
Confira o trecho do relatório sobre o Inter:
Trecho da decisão do relator do inquérito sobre falsificação de e-mails pelo Internacional no caso Victor Ramos - STJD
A conclusão do inquérito foi publicada, na manhã desta quarta-feira (31), no site do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol (STJD), com sede no Rio de Janeiro. Os e-mails foram incluídos em dois processos que tramitam no STJD. Agora o relatório será encaminhado à Procuradoria da Justiça Desportiva para possível denúncia dos envolvidos junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e ao Ministério Público que analisarão as condutas.
Em 7 de dezembro de 2016, o Internacional entrou no STJD do Futebol como terceiro interessado no caso Victor Ramos, reiterando a denúncia contra o Vitória por suposta escalação irregular do jogador. O clube gaúcho juntou como provas novas cópias de seis e-mails trocados entre a Diretoria de Registro e Transferência da CBF e o Vitória em conversa privada onde se discutia a transferência do jogador (nacional ou internacional). Após esse movimento do clube gaúcho, a CBF oficiou o STJD sobre a adulteração dos correios eletrônicos e pedindo apuração da falsificação. O tribunal instaurou então a Notícia de Infração para apurar a acusação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Jorge 31/05/2017 17h04min
O Empresário do atleta que atuou pelo Vitória da Bahia confessou que ele próprio alterou os emails, e agora querem punir o Internacional por isto.nConfesso que não entendi.