Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 30 de maio de 2017. Atualizado às 23h30.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Consumo

Notícia da edição impressa de 31/05/2017. Alterada em 30/05 às 20h22min

Pontualidade de pagamentos no comércio teve aumento em abril

A pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas atingiu 95,7% em abril deste ano, o que significa que a cada mil pagamentos feitos no mês, 957 foram quitados à vista ou com atraso máximo de sete dias. Este nível de pontualidade foi maior que os 94,5% registrados em março e superior também aos 95,4% de abril do ano passado. Foi o terceiro mês do ano em que a pontualidade de pagamentos ficou superior ao valor registrado no ano passado.
Os dados foram divulgados ontem pela Serasa Experian, serviço de informações para empresas. Segundo os economistas da entidade, a redução da inflação, dos juros, a retomada gradual do crescimento da economia e a racionalização de custos e despesas refletem na redução do valor médio de pagamentos e "têm contribuído para a pequena melhora dos níveis de pontualidade deste ano em relação aos observados no ano anterior", diz o comunicado.
As micro e pequenas empresas do setor comercial apresentaram o maior nível de pontualidade de pagamentos em abril representando 96,4%. Nas indústrias, a pontualidade foi de 95,4% neste quarto mês do ano e nas micro e pequenas empresas do setor de serviços a pontualidade foi 94,8% em abril.
O valor médio dos pagamentos feitos em dia foi R$ 1.941,00, queda de 2,9% em termos nominais comparando-se com abril de 2016. O valor médio mais alto foi registrado pelos pagamentos pontuais das empresas comerciais (R$ 1.970,00), seguido pelos das empresas de serviços (R$ 1.851,00) e pelas micro e pequenas empresas industriais (R$ 1.845).
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia