Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 29 de maio de 2017. Atualizado às 08h21.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 29/05 às 08h23min

Bolsas da Ásia fecham sem direção única, com liquidez afetada por feriado chinês

As bolsas asiáticas encerraram o pregão desta segunda-feira (29) sem direção única, com a liquidez comprometida por um feriado na China. Já o último teste com míssil da Coreia do Norte, realizado no fim de semana, não teve impacto nos negócios da região.
Em Tóquio, o índice japonês Nikkei registrou baixa marginal, de 0,02%, a 19.682,57 pontos, enquanto em Seul, o sul-coreano Kospi recuou 0,10%, a 2.352,97 pontos. Por outro lado, o Hang Seng apresentou ganho moderado de 0,24% em Hong Kong, a 25.701,63 pontos, mesma variação do filipino PSEi, que terminou o dia a 7.886,03 pontos em Manila.
Com os mercados fechados hoje na China continental e em Taiwan, devido a um feriado, a liquidez diminuiu em outras partes da Ásia.
No sábado (27), o regulador de valores mobiliários da China anunciou que não mais permitirá que grandes acionistas - que possuem 5% ou mais do capital de qualquer empresa listada - transfiram fatias para terceiros por meio de transações em bloco ou venda participações através de terceiros. Além disso, "acionistas especiais" que estejam no estágio anterior a de uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) não poderão reduzir mais que 1% do total de ações numa companhia num período de três meses.
Na edição desta segunda-feira, o jornal estatal chinês People's Daily elogiou as mudanças como um fator positivo de "longo prazo" e aprimoramento necessário no sistema de mercado de capitais da China.
Notícia de que a Coreia do Norte fez um novo teste com míssil neste fim de semana, que teria caído no Mar do Japão, foi recebido com indiferença nos mercados asiáticos. Foi a nona vez que o regime norte-coreano realizou esse tipo de teste este ano, num momento em que sofre crescente pressão dos EUA e da China, sua aliada histórica, para interromper seu programa de mísseis.
Na Oceania, a bolsa da Austrália voltou a ser pressionada pelo fraco desempenho de ações dos quatro maiores bancos do país. O índice S&P/ASX 200 caiu 0,8% em Sydney, a 5.707,10 pontos, seu menor patamar desde 22 de março. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia