Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 26 de maio de 2017. Atualizado às 17h41.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

bancos

Alterada em 26/05 às 17h44min

Caixa diz que não encontrou desvios na J&F, mas que elevou provisões

A Caixa Econômica Federal concluiu na quinta-feira, 25, um trabalho de apuração de eventuais irregularidades nas operações da holding J&F e não identificou desvios, mas ainda assim decidiu elevar as provisões para devedores duvidosos, as chamadas PDDs, por conta da situação do grupo, de acordo com o presidente do banco, Gilberto Occhi. "As operações da J&F estão em dia, mas o banco adotou uma medida prudencial e fez um provisionamento adicional em maio", disse ele, a jornalistas, durante a abertura do Feirão da Casa Própria, em São Paulo, nesta sexta-feira.
De acordo com Occhi, a Caixa agiu por governança. Afirmou ainda que o banco tem reunião na semana que vem com os representantes da holding, a pedido deles, para conversar sobre a situação da companhia, impactada pelas delações dos irmãos Batista.
"Nosso jurídico está em contato com o Ministério público Federal (MPF) e a Justiça Federal. Essa é uma parte importante. Não há hoje motivo para adotarmos uma medida radical como, por exemplo, a execução de dívida do grupo, que está em dia e tem garantia. Tomamos todas as providências. Há uma adimplência", explicou Occhi, acrescentando que o banco está tomando medidas cautelares.
Ele descartou ainda a possibilidade de encontrar irregularidades em operações da J&F. Occhi disse também que é praxe do banco abrir procedimento de avaliação de empresas envolvidas na Operação Lava Jato e que a Caixa tem um processo de governança rigoroso.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia