Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 22 de maio de 2017. Atualizado às 23h06.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

Notícia da edição impressa de 23/05/2017. Alterada em 22/05 às 21h10min

Safra de citros gaúcha será aberta amanhã

Clima está contribuindo para boa qualidade das bergamotas e laranjas

Clima está contribuindo para boa qualidade das bergamotas e laranjas


/IVAN DE ANDRADE/PALÁCIO PIRATINI/JC
Para promover e mostrar a qualidade das laranjas e bergamotas produzidas no Estado, a prefeitura de Montenegro, com apoio da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), realiza amanhã, às 13h30min, a XVIII Abertura Estadual da Safra de Citros. O evento ocorrerá na propriedade do agricultor Erci Kerber, na localidade de Faxinal, em Montenegro.
Segundo o engenheiro agrônomo da Emater Derli Bonine, no Vale do Caí, maior região produtora, a expectativa é de que sejam colhidas 162 mil toneladas de frutas, sendo 107 mil de bergamotas. Conforme Bonine, as chuvas regulares, suficientes e bem distribuídas, além da ausência de eventos climáticos adversos, contribuíram para que as frutas crescessem com bom tamanho e qualidade. "No que diz respeito às etapas de desenvolvimento, tudo tem corrido bem." Ele conta que a abertura da safra marca o início da colheita das variedades de bergamota Caí e Ponkan.
O coordenador técnico da Câmara Setorial de Citricultura da Seapi, Paulo Lipp, informa que a produção de laranjas é maior na região Norte do Estado onde também estão ocorrendo as colheitas das laranjas precoces para suco. Com relação às frutas cítricas, cita que o Rio Grande do Sul tem o diferencial devido ao clima. "Nessa época, as frutas atingem o equilíbrio de açúcares e acidez que agrada à maioria dos consumidores. Além disso, a coloração das frutas fica mais acentuada devido ao frio", explica.
Lipp destaca que parte da produção de bergamota do Rio Grande do Sul está sendo comercializada para outros estados como São Paulo, Santa Catarina e Paraná. "Esse cenário deve se acentuar agora no segundo semestre, com a variedade Montenegrina."
Antes da abertura da safra, ocorrerá a reunião da Câmara Setorial da Citricultura da Seapi, na sede da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), em Montenegro, às 9h30min.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia