Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 04 de maio de 2017. Atualizado às 22h36.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

investimentos

Notícia da edição impressa de 05/05/2017. Alterada em 04/05 às 20h28min

BRDE repassa mais R$ 5 bilhões para o setor audiovisual até 2021

O diretor de planejamento do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Luiz Corrêa Noronha, anunciou, nesta quinta-feira, a secretários e dirigentes de cultura de todas as regiões do Brasil que a instituição, na condição de agente financeiro do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), repassará mais R$ 5 bilhões para o setor audiovisual brasileiro nos próximos cinco anos, conforme contrato firmado com o Bndes e a Agência Nacional de Cinema (Ancine). O anúncio foi feito durante o Seminário de Desenvolvimento Regional do Audiovisual - Brasil de Todos os Sotaques, realizado no Rio de Janeiro.
"Os dados de crescimento e de evolução positiva do FSA são muito impressionantes", avaliou Noronha. Em 2013, primeiro ano de atuação do BRDE junto ao fundo, foram viabilizados 66 contratos, no valor total de R$ 68,2 milhões. Em 2016, o número de contratos saltou para 580, e o valor repassado chegou a R$ 343,8 milhões. Os recursos do FSA já alcançaram 26 estados brasileiros, além de 161 projetos na linha de apoio aos Arranjos Regionais, no valor total de R$ 43 milhões, distribuídos em 15 diferentes unidades da federação.
"A parceria do BRDE com a Ancine vai ao encontro de dois pilares do nosso planejamento estratégico: a busca pela diversificação dos serviços prestados pelo banco e a ligação do BRDE com as questões da cultura. Esses dois vínculos são bastante fortes e importantes para nós", afirmou Luiz Noronha na abertura do evento, acompanhado pelo diretor-presidente da Ancine, Manoel Rangel, e pelo presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, Fabiano dos Santos Piúba.
O seminário contou ainda com um painel sobre as políticas de regionalização do audiovisual, apresentado pelo diretor-presidente da Ancine, e três mesas-redondas reunindo autoridades das esferas estadual e municipal de todo o País, além de representantes da indústria audiovisual.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia