Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de maio de 2017. Atualizado às 18h05.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

consumo

03/05/2017 - 17h59min. Alterada em 03/05 às 18h06min

Dia das Mães deve movimentar R$ 176 milhões no comércio de Porto Alegre

Shopping Total campanha para o dia das mães

Shopping Total campanha para o dia das mães


FREDY VIEIRA/JC
As vendas do varejo em função do Dia das Mães deve movimentar R$ 176 milhões em Porto Alegre, aponta pesquisa do Sindilojas e Câmara de Dirigentes Lojistas da Capital (CDL-POA), divulgada nesta quarta-feira (3). A data é uma das mais importantes do varejo, e chega a ser a principal em muitos segmentos.
A pesquisa consultou pessoas entre 18 e 65 anos que devem gastar um tíquete médio de R$ 170,00, 15,2% abaixo do valor da data em 2016, quando o valor estimado foi de R$ 192,00. Quase um terço dos entrevistados (29%) afirmou que vai presentear pelo menos duas pessoas, como mãe e avó. Roupa foi o item mais citado para presentear, com  38,7% das preferências, seguido de perfumaria/maquiagem (27%), artigo para casa (18,4%), acessório (17%) e calçado (15%).
Quase 40% das pessoas (37,3%) vai comprar em lojas de shopping centers. Cresce a fatia de filhos que vai adquirir produtos via internet, que chega a 8% em vez de apenas 1,3% em 2016. Outro detalhe que deve ser observado por lojistas é o que influencia a escolha do local de compra. A maioria busca por desconto (91%) e depois preço (87,3), seguidos por facilidade de acesso (76,3%), ambiente agradável (75,6%) e atendimento/informação (72,3%). Outro hábito é deixar para a última hora a compra, que é admitida por 52% dos entrevistados. Na hora de pagar, dinheiro será usado por 58,1% dos consumidores, cartão de crédito parcelado (22,9%), cartão de débito à vista (10,5%) e cartão de crédito em uma vez (5,7%).
“A injeção de R$ 176 milhões no comércio oxigenará as vendas e isso é motivo de otimismo para os lojistas e suas equipes. Aos poucos o varejo da Capital já consegue perceber a retomada da economia e da confiança do consumidor, o que gera uma perspectiva positiva ao comércio, especialmente, com a promessa de queda da temperatura nas próximas semanas que estimula ainda mais o consumidor ir às compras”, afirma o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia