Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de maio de 2017. Atualizado às 12h45.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Crédito

03/05/2017 - 12h48min. Alterada em 03/05 às 12h48min

Pedidos de falência caem 15% no acumulado do ano até abril, diz Boa Vista SCPC

Os pedidos de falência em todo o território nacional recuaram 15,0% no período acumulado de janeiro até abril de 2017, em comparação ao mesmo intervalo de 2016, relatou nesta quarta-feira (3), a Boa Vista SCPC.
As falências decretadas no período recuaram 1,6% na mesma base de comparação, enquanto os pedidos de recuperação judicial caíram 28,3%, e as recuperações judiciais deferidas diminuíram 18,5%.
Já na comparação entre abril e o mês imediatamente anterior (março/17), os pedidos de falência recuaram 32,1%; as falências decretadas caíram 25,2%; pedidos de recuperação judicial cederam 49,4%; e recuperações judiciais deferidas registraram 38,1% de queda.
A desaceleração apurada no levantamento indica a possibilidade de as empresas passarem a revelar melhores indicadores de solvência, diz a Boa Vista SCPC em nota, "uma vez superado o período de baixa atividade econômica, restrição ao crédito e redução do consumo", entre outros fatores. "A tendência é de recuperação da capacidade de as empresas arcarem com seus compromissos financeiros", conclui.
O indicador de falências e recuperações é elaborado a partir da apuração de dados mensais registrados na base de dados da Boa Vista SCPC.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia