Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de maio de 2017. Atualizado às 12h45.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Aviação

Transporte aéreo de cargas cresce 14% em março na comparação anual, diz Iata

Maior crescimento na demanda por transporte de cargas em março foi verificado na África

Maior crescimento na demanda por transporte de cargas em março foi verificado na África


MARCO QUINTANA/JC
A demanda global por transporte aéreo de cargas, apurada em toneladas-quilômetro transportadas (FTK), cresceu 14% em março de 2017 em relação ao mesmo período de 2016, de acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira (3), pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês).

Já a oferta global por transporte aéreo de cargas, medida em toneladas-quilômetro disponíveis (AFTK), aumentou 4,2% em março deste ano na comparação com o mesmo mês do ano passado. Com isso, a taxa de ocupação global das aeronaves para o transporte de carga chegou a 47,4%, uma alta de 4,1 pontos porcentuais (p.p.) em um ano.

"Março fechou um primeiro trimestre robusto com o maior crescimento anual no frete aéreo em seis anos e meio", diz, em nota, o diretor geral da Iata, Alexandre de Juniac. "O otimismo está retornando à indústria, mas ainda há muito terreno perdido a se recuperar".

Ao analisar o desempenho do transporte aéreo de cargas por região, a Iata destaca que, exceto a América Latina, todas as regiões analisadas - África, Ásia/Pacífico, Europa, Oriente Médio e América do Norte - tiveram um aumento na demanda no terceiro mês do ano.

Nos países latino-americanos, a demanda por transporte aéreo de cargas recuou 4,2% na comparação com março de 2016, enquanto a oferta diminuiu 1,9%. Desta maneira a taxa de ocupação para o transporte de cargas recuou 0,8 p.p., chegando a 31,9%.

O maior crescimento na demanda por transporte de cargas em março foi verificado na África, com uma alta de 33,5% na base anual, seguida pela Europa (+18,2%), Oriente Médio (+16,3%), Ásia/Pacífico (+13,6%) e América do Norte (+9,5%).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia