Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 02 de maio de 2017. Atualizado às 19h15.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

balanços

Alterada em 02/05 às 19h16min

Carne de frango: volume total exportado em abril cai 23%; receita recua 11%

O Brasil exportou 323,1 mil toneladas de carne de frango in natura e processada em abril, volume 23% menor que o embarcado no mesmo mês de 2016. A receita também caiu, mas menos. Os US$ 551 milhões obtidos ficaram 11% abaixo do verificado em abril de 2016. Os dados são da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Mais cedo, o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) havia divulgado os dados de exportação apenas do produto in natura, com volume de 293,5 mil toneladas de carne de frango(-22,5% menos ante abril de 2016) e receita de US$ 486,9 milhões (-8,2%).
Em nota, o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra, destacou dois fatores para justificar o saldo negativo do mês: o período comparativo - em abril de 2016, as exportações de frango haviam atingido o segundo melhor desempenho para o mês em toda a série histórica - e o menor número de dias úteis em abril deste ano. "Houve, ainda, os impactos nas vendas internacionais causados pelos equívocos na divulgação da Operação Carne Fraca, com a demora na retomada das vendas para os mercados que anunciaram embargos", completou Turra.
Com o resultado de abril, as exportações da carne reverteram o saldo positivo que o setor acumulava até março em termos de volume. De janeiro a abril deste ano, o total exportado de carne de frango chegou a 1,403 milhão de toneladas, uma queda de 4% na comparação anual. Em receita, o acumulado no primeiro quadrimestre atingiu US$ 2,383 bilhões, 13% superior ao registrado em igual período do ano passado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia