Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 02 de maio de 2017. Atualizado às 10h22.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

02/05/2017 - 10h28min. Alterada em 02/05 às 10h28min

Após caírem com Focus, juros passam a subir com dólar e Previdência no radar

Os juros futuros recuaram nos primeiros negócios, mas passaram a subir logo depois, em sintonia com o dólar. O início da discussão nesta terça-feira, 2, à tarde do parecer da reforma da Previdência na Comissão Especial da Câmara ampara alguma cautela entre investidores, após a greve na sexta-feira e as manifestações contra as reformas do governo Temer durante o feriado de segunda-feira 1º de maio, em várias cidades do País.
Para um operador de renda fixa, as taxas futuras caíram nos primeiros negócios porque, segundo ele, a greve ficou "esvaziada" na sexta-feira passada.
Também pesou a pesquisa Focus, divulgada nesta segunda, que trouxe novas revisões para baixo para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2017 e 2018 e estimativas de alta para o PIB de 2017, para 0,46%, ante 0,43% na projeção da semana passada.
A mediana para o IPCA em 2017 foi de 4,04% para 4,03% e a projeção para o IPCA de 2018 foi de 4,32% para 4,30% - essas projeções indicam que a inflação ficará abaixo do centro da meta, de 4,5%, em 2017 e 2018.
Às 9h34min, o DI para janeiro de 2018 exibia 9,49%, de 9,480% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2019 estava em 9,36%, de 9,35% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2021 exibia 10,02%, de 10,00% no ajuste anterior. O dólar à vista subia 0,36%, aos R$ 3,1902. O dólar futuro para junho avançava 0,42%, aos R$ 3,2140.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia