Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 29 de maio de 2017. Atualizado às 22h35.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 30/05/2017. Alterada em 29/05 às 20h08min

Orla do Guaíba

Boa a matéria do Jornal do Comércio sobre o novo secretário do Meio Ambiente de Porto Alegre (Orla do Guaíba é uma das prioridades, diz Fernandes, edição de 26/05/2017). Precisamos aproveitar a orla do Guaíba, de acordo com o projeto do então prefeito José Fortunati (PDT), como acontece em outras capitais e cidades do Brasil e do mundo. (Paulo César Dihel, Porto Alegre)
Mercado Público
Parabéns ao jornalista Fernando Albrecht pela excelente e lúcida posição expressa sobre o Mercado Público (Um pedaço do passado, coluna Começo de Conversa, Jornal do Comércio, 29/05/2017). Estou tentando há horas que o governo venha fazer o debate sobre o futuro do Mercado na Câmara Municipal. O requerimento de convocação foi rejeitado pela maioria dos vereadores. É um absurdo desconhecerem que a solução passa por quem conhece e faz muito bem, apesar dos desacertos e burocracias dos governos: os permissionários. Esquecem que o Mercado Público é do povo e tem que se manter popular. É o coração pulsante de nossa cidade! (Sofia Cavedon, PT, vereadora de Porto Alegre)
Entrevista especial
Sobre o voto distrital, eu acho que só é possível em sociedades altamente instruídas (Olho o voto distrital com desconfiança, diz senadora uruguaia, Jornal do Comércio, 29/05/2017). No Brasil de hoje é certo que vai imperar o clientelismo: o eleitor vender seu voto por qualquer coisa. (Walter Dworak Filho, Porto Alegre)
Dívida do Estado
Em relação à entrevista "É preciso vender as estatais", diz Sartori (caderno Dia da Indústria, Jornal do Comércio, 25/05/2017), sabemos que este Regime de Recuperação Fiscal é a maior roubada. O Estado ganha três anos sem pagar a dívida com a União, mas fica proibido de cobrar a dívida que a própria União tem com o Estado. Se fosse feito um acerto de contas (entre o que o Estado deve e o que é devido a ele), como foi feito em Minas Gerais, a dívida do Rio Grande do Sul seria muito menor. (Douglas Sousa, Pelotas/RS)
Michel Temer
Assim que o presidente Michel Temer (PMDB) acabou seu pronunciamento no dia 20 deste mês, parlamentares de diversos partidos já começaram a se posicionar e a criticar os argumentos apresentados, considerados por muitos como "vago" e "incompleto". Ministros relataram que Temer segue com a postura de enfrentar a delação da JBS. Ou seja, não pensa em renunciar nem trabalha com a possibilidade de sofrer "impeachment". Embora Temer tente se defender, dizendo que a gravação foi adulterada, aliados admitem, de forma reservada, que a situação do presidente é de excessiva vulnerabilidade. (Danilo Guedes Romeu, professor, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia