Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 04 de maio de 2017. Atualizado às 22h42.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Vinicius Ferlauto

Giro Rápido

Notícia da edição impressa de 05/05/2017. Alterada em 04/05 às 20h58min

Polo de exportação

A fábrica de motores da Volkswagen do Brasil, localizada em São Carlos (SP), foi uma das escolhidas, dentre todas as operações da marca no mundo, para exportar o motor 1.4 TSI que equipará os modelos Jetta, Golf e Golf Variant produzidos no México. O início dos embarques está previsto para o segundo semestre deste ano e se estenderá até 2020, totalizando um volume de cerca de 250 mil motores. O projeto envolve investimentos de aproximadamente R$ 50 milhões para desenvolvimento tecnológico, adaptação de linhas de usinagem de bloco do motor, montagem e testes, certificação e homologação do produto.
Evento Asdap
Na próxima segunda-feira, fabricantes, representantes, distribuidores, aplicadores, reparadores e varejistas estarão reunidos na Fiergs, em Porto Alegre, para o 4º Painel Asdap, evento anual da Associação Sul-Brasileira dos Distribuidores de Autopeças (Asdap). O objetivo do encontro é incentivar a troca de informações e experiências sobre o mercado de reposição e serviços automotivos. A edição 2017 tem como tema "Novas Tecnologias" e suas implicações no setor.
Peças mais baratas
A MAN Latin America lançou a linha Economy para peças de reposição, com custos em média 30% menores. O objetivo da empresa é proporcionar mais economia na manutenção para clientes proprietários de caminhões e ônibus Volkswagen e MAN, oferecendo um produto original mais acessível. O portfólio já conta com mais de 60 componentes, englobando itens como lonas de freio, filtros de ar e de combustível e tambores, tudo com um ano de garantia. Com essa estratégia, a montadora pretende fazer frente à concorrência do mercado independente de peças.
Foco nos elétricos
O BMW Group divulgou um plano de expansão da produção de veículos elétricos na fábrica de Dingolfing, localizada na Alemanha, que atualmente faz baterias de alta tensão e montará, a partir de 2021, o novo carro elétrico BMW iNext. A planta, que já recebeu cerca de R$ 350 milhões em investimentos para esse projeto, será capaz de manufaturar, ao mesmo tempo, veículos com motores a combustão, híbridos plug-in ou totalmente elétricos. O BMW Group é o terceiro maior fabricante mundial de automóveis elétricos e comercializou mais de 62 mil unidades desses modelos no ano passado. Em 2025, a companhia espera que os eletrificados representem de 15% a 25% de suas vendas.
Venda on-line
A Volvo do Brasil passa a comercializar peças na internet. A empresa desenvolveu um site (www.volvopecas.com.br) que reúne, inicialmente, cerca de 250 itens e realiza entregas em todo o País. Além de incrementar negócios, a intenção da Volvo é aprofundar o relacionamento com os clientes por meio do ambiente on-line.
Cheiro de carro novo
A Ford criou times de especialistas em diferentes regiões do mundo só para aprimorar o "cheiro de carro novo" de seus produtos. A marca colocou em funcionamento laboratórios especializados em odores nos continentes americano, europeu e asiático para testar todos os materiais usados nos automóveis. A abrangência de regiões se justifica, segundo estudos da Ford, pelo fato de as pessoas não sentirem as fragrâncias da mesma forma, o que é explicado pela genética, aspectos culturais e costumes de cada local. O couro é um bom exemplo: apreciado nos mercados ocidentais, não agrada aos orientais.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia