Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 17 de abril de 2017. Atualizado às 19h25.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

operação lava jato

Alterada em 17/04 às 19h26min

Supremo cria grupo de trabalho para acelerar Lava Jato

Agência Folhapress
A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), e o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato, decidiram montar um "grupo de trabalho com assessoria especializada" para reforçar a equipe que cuida dos processos contra políticos.
Na semana passada, Fachin determinou a abertura de 76 inquéritos no STF, oriundos da delação de 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht. No total, 98 pessoas são alvos dessas investigações.
A assessoria especializada vai dar celeridade aos processos que tramitam no tribunal.
Ainda não está decidido quantas pessoas farão parte dessa equipe, que deve contar com funcionários de outras áreas do tribunal.
Conforme antecipou o Painel, a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) estava decidida a pressionar o STF a convocar juízes auxiliares para auxiliar Fachin nos processos da Lava Jato. O ministro conta com três juízes em seu gabinete.
Fachin substituiu a relatoria no lugar do ministro Teori Zavascki, morto em acidente aéreo em 19 de janeiro.
Um dos juízes auxiliares de Teori foi trabalhar com Fachin, para reforçar a equipe de juízes do ministro.
O material da Odebrecht fez triplicar o volume de processos no tribunal -eram 37 investigações, agora são 113.
Fachin é o responsável também por cinco ações penais da Lava Jato no STF.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia