Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 07 de abril de 2017. Atualizado às 16h43.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Prefeitura de Porto Alegre

07/04/2017 - 16h44min. Alterada em 07/04 às 16h44min

Marchezan aponta economia de R$ 42 milhões com corte de CCs

Em coletiva, Nelson Marchezan Júnior fez balanço dos 100 dias de governo

Em coletiva, Nelson Marchezan Júnior fez balanço dos 100 dias de governo


MARCELO G. RIBEIRO/JC
O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), fez balanço de 100 dias de governo destacando redução de gastos com cargos de confiança (CCs). A economia, disse Marchezan, foi de R$ 42 milhões ao não preencher 340 CCs. O gestor, reunido com seus secretários no Paço Municipal, fez o balanço e ainda apontou novamente a possibilidade de atrasar salários dos servidores. 
“Manter uma estrutura maior do que a necessária é desperdiçar dinheiro público e má gestão", disse o prefeito, justificando a estrutura deficitária de serviços. A administração destacou ainda que teria sido reduzido em 17% o uso de carros locados, com economia de R$ 200 mil por mês. "São dois exemplos que mostram que é possível fazer mais com menos." O prefeito editou decreto que permite que aplicativos de transporte regularizados possam se credenciar para prestar serviço de transporte dos servidores. Outras economia abrangem telefonia e corte de diárias e passagens aéreas, com pouco mais de R$ 180 mil de queda na despesas nestas áreas. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia