Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 09 de abril de 2017. Atualizado às 13h15.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

contas públicas

07/04/2017 - 15h41min. Alterada em 07/04 às 20h27min

Governo eleva para R$ 129 bilhões meta de déficit primário para 2018

Agência Brasil
O governo federal elevou hoje (7) de R$ 79 bilhões para R$ 129 bilhões a meta de déficit primário para 2018. O déficit primário é o resultado negativo das contas do governo antes do pagamento dos juros da dívida pública.
O anúncio foi feito pelos ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, em entrevista coletiva para apresentar o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de 2018).
A meta indicativa de déficit de R$ 79 bilhões em 2018 estava prevista da Lei de Diretrizes Orçamentária de 2017, aprovada pelo Congresso no ano passado.
Meirelles destacou que há um compromisso do governo em reduzir a meta em relação a 2017. Para este ano, a meta de déficit para o Governo Central é de R$ 139 bilhões.
Para definir a meta de 2018, Meirelles disse que foram levadas em consideração as projeções para o crescimento da economia de 0,5% em 2017, e de 2,5% no próximo ano. O governo também prevê que a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fique em 4,3% este ano, e em 4,5% em 2018.
Compartilhar: Facebook Google Plus Twitter
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Elaine Ramos 07/04/2017 22h41min
Ótimo. Pegaram o dinheiro pra si e depois colocaram como déficit do governo. Nada mau!