Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 12 de abril de 2017. Atualizado às 10h23.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

relações internacionais

Alterada em 12/04 às 10h25min

Trump diz que líder norte-coreano "age de forma errada" e critica Rússia

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, "está agindo de forma errada", durante entrevista exclusiva à rede de TV americana Fox Business.
Nos últimos dias, cresceram as tensões entre os EUA e a Coreia do Norte. Na entrevista, Trump confirmou que os EUA estão enviando uma frota de navios em direção à Península Coreana, na esteira de uma série de testes com mísseis realizados pelos norte-coreanos.
Ontem, a mídia estatal norte-coreana sugeriu um possível ataque nuclear contra "elementos inimigos". Já Trump, no Twitter, voltou a pressionar a China a intermediar uma solução para a questão da Coreia do Norte e afirmou que Pyongyang está "procurando encrenca".
Ao ser perguntado se considera Kim Jong Un "mentalmente são", Trump disse à Fox Business que "não sabe e não o conhece" pessoalmente. Em nenhum momento, o republicano o citou pelo nome.
Em outra parte da entrevista, Trump fez alusão ao presidente da Síria, Bashar al-Assad, ao afirmar que a Rússia está apoiando uma pessoa "verdadeiramente maquiavélica".
"Acho que isso é muito ruim para a Rússia. Acho que isso é muito ruim para a humanidade", disse Trump, referindo-se ao fato de Moscou ser aliada do regime sírio.
Na semana passada, os EUA bombardearam alvos na Síria, em retaliação a um ataque químico que teria sido lançado dias antes por forças do governo sírio contra seus próprios cidadãos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia