Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 06 de abril de 2017. Atualizado às 00h09.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

crise institucional

Notícia da edição impressa de 06/04/2017. Alterada em 06/04 às 00h07min

Tentativa de acordo sobre proposta de reeleição no Paraguai não avança

Terminou sem avanços a mesa de diálogo realizada ontem para tentar resolver a crise institucional no Paraguai desencadeada pela tentativa do presidente Horacio Cartes de aprovar uma emenda constitucional que abre caminho para a reeleição. A reunião contou com a participação de Cartes, de um representante da Igreja Católica, de líderes partidários e dos presidentes da Câmara e do Senado.
O presidente do Senado, Roberto Acevedo, do opositor PLRA (Partido Liberal Radical Autêntico) declarou que a negociação "não avançou sobre a questão da emenda". Na véspera, ele havia ameaçado abandonar a mesa de diálogo caso o governo não desistisse do projeto de reeleição. O líder do PLRA, Efraín Alegre, boicotou a reunião.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia