Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 03 de abril de 2017. Atualizado às 10h25.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Rússia

03/04/2017 - 10h25min. Alterada em 03/04 às 10h30min

Ao menos dez pessoas morreram e 50 ficaram feridas em explosão de metrô em São Petersburgo

Com o ocorrido, o metrô de Moscou adotou medidas adicionais de segurança

Com o ocorrido, o metrô de Moscou adotou medidas adicionais de segurança


Ruslan SHAMUKOV/AFP/JC
Ao menos dez pessoas morreram e 50 ficaram feridas devido a uma explosão em um metrô em São Petersburgo, na Rússia. Sete estações de metrô foram fechadas. Uma viagem do presidente da Rússia, Vladimir Putin, a São Petersburgo estava programada para esta segunda-feira (3), de acordo com o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.
Putin se encontraria com o presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, e já foi informado sobre as explosões que ocorreram no metrô da cidade. De acordo com o jornal The Independent, não está claro se Putin já estava em São Petersburgo no momento da explosão.
Com o ocorrido, o metrô de Moscou adotou medidas adicionais de segurança. "O metrô de Moscou está adotando medidas de segurança adicionais no âmbito da lei federal sobre a segurança do transporte da Rússia", afirmaram autoridades do metrô de Moscou no Telegram. "As autoridades do metrô de Moscou estão prontas para fornecer qualquer assistência ao metrô de São Petersburgo, se necessário".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia