Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 26 de abril de 2017. Atualizado às 09h50.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

empresas

Alterada em 26/04 às 09h56min

Lucro líquido da Weg é de R$ 257,7 milhões no 1º trimestre

A Weg registrou lucro líquido de R$ 257,703 milhões no primeiro trimestre deste ano, cifra 8,7% menor do que no mesmo período do ano passado. A fabricante de equipamentos e tintas obteve receita líquida de R$ 2,134 bilhões, 11,7% menor do que no primeiro trimestre de 2016. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no período foi de R$ 331,0 milhões, queda de 3,3%, com margem de 15,5%, acima de 14,2% no primeiro trimestre do ano anterior.
O resultado financeiro líquido foi positivo em R$ 28,0 milhões, porém menor que o de R$ 60,5 milhões em igual intervalo de 2016, impactado pela marcação a mercado de operações com derivativos, segundo o relatório da administração.
A companhia aponta sinais de recuperação da economia no primeiro trimestre e diz manter "foco nos esforços de preservação da competitividade de longo prazo, protegendo as margens e os retornos com ajustes operacionais e de capacidade produtiva. Os resultados são animadores e embora continuemos a enfrentar um
mercado difícil, temos confiança que estamos prontos e competitivos para aproveitar as oportunidades de crescimento e investimento."
O investimento no período foi de R$ 58,7 milhões em expansão e modernização de capacidade produtiva, sendo 51% para o exterior e 49% no Brasil. A estimativa de investimentos para 2017 é de R$ 347,4 milhões. Um ano antes, o investimento havia sido de R$ 112,6 milhões.
O mercado externo representou 54% da receita operacional líquida da Weg, com R$ 1,143 bilhão. A empresa explica que deve-se considerar que os preços de venda praticados nos diferentes mercados são estabelecidos nas moedas locais, de acordo com as condições competitivas regionais.
No primeiro trimestre deste ano, as receitas no mercado externo em reais recuaram 19,6% em relação ao primeiro trimestre de 2016. Na comparação com os últimos três meses do ano passado, tiveram queda de 12,6%. Em reais, excluindo aquisições, o declínio foi de 22,9% em relação ao primeiro trimestre de 2016 e de 13,1% ante os três meses imediatamente anteriores.
Em dólares, pelas cotações trimestrais médias, houve crescimento de 0,1% na comparação em 12 meses e queda de 8,4% ante o quarto trimestre de 2016.
Já o mercado interno, com R$ 990,9 milhões, representou 46% da receita operacional líquida, com recuo de 0,4% sobre o primeiro trimestre de 2016 e redução de 7,3% em relação ao último trimestre do ano passado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia