Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 25 de abril de 2017. Atualizado às 09h37.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Empresas

Captação presencial da Kroton cresce 10% no 1º trimestre ante o mesmo período do ano passado

A Kroton Educacional informa que no primeiro trimestre de 2017 a captação presencial total cresceu 10% ante o mesmo período do ano passado, para 112,223 mil novos alunos. As rematrículas, no entanto, caíram 4%, para 321,389 mil. Assim, a base de alunos presencial atingiu 433,612 mil alunos, uma leve baixa de 1%.

Do total de alunos captados de janeiro a março de 2017, os pagantes representaram 62.731 mil alunos, um avanço de 14% ante 2016. A captação dos produtos de financiamento próprio (Parcelamento Estudantil Privado - PEP) cresceu 28%, para 34,570 mil alunos. As captações por meio do Fies caíram 26% no primeiro trimestre de 2017, para 10,615 mil, e do Prouni recuaram 13%, para 4,307 mil alunos.

No ensino a distância (EAD), a captação total subiu 11% no primeiro trimestre de 2017 ante igual intervalo de 2016, para 201,276 mil novos alunos. As rematrículas atingiram 344,305 mil, leve queda de 1%. Assim, a base de alunos EAD somou 545,581 mil, uma alta de 3%.

Do total de novos alunos, os pagantes foram de 192,940 mil, uma alta de 12% contra o primeiro trimestre de 2016, e de Prouni ficou em 8,336 mil, queda de 1%.

O indicador de evasão no ensino presencial caiu de 12,6% no primeiro trimestre de 2016 para 12,4% em 2017, beneficiado, segundo a empresa, em documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), pelas iniciativas do programa de permanência, "que busca identificar e atribuir probabilidade de evasão, tratando as causas antes mesmo que a evasão ocorra", alertou a Kroton.

Em EAD, a evasão atingiu 14,8%, um aumento ante o indicador em 11,6% no primeiro trimestre de 2016, "impactado pela maior rigidez nas políticas de renegociação, bem como pelo aumento no número de alunos 100% Online, que naturalmente possuem um maior nível de evasão comparado com outras modalidades de EAD", informou a empresa.

Ao final do primeiro trimestre de 2017, a Kroton apresentou uma base de 979,193 alunos, 1% na comparação anual, "mesmo considerando um aumento de 6,6% nas formaturas, em decorrência, especialmente, da graduação relevante de alunos Fies, demonstrando mais uma vez a resiliência das operações e o acerto das estratégias comerciais", pontuou a Kroton, no documento enviado à CVM.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia