Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de abril de 2017. Atualizado às 22h27.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

contas públicas

Notícia da edição impressa de 25/04/2017. Alterada em 24/04 às 21h10min

Dívida pública encerra março com alta de 3,17%

Maior parte dos papéis está nas mãos dos fundos de previdência

Maior parte dos papéis está nas mãos dos fundos de previdência


/JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
A dívida pública federal encerrou março em R$ 3,234 trilhões. O número representa uma alta de 3,17% em relação a fevereiro, quando o estoque era de R$ 3,134 trilhões. A expectativa é de que a dívida encerre 2017 em um intervalo entre R$ 3,45 trilhões e R$ 3,56 trilhões.
Tanto a dívida interna quanto a externa tiveram ampliação. O estoque da dívida interna avançou 3,08%, devido a uma emissão líquida no valor de R$ 63,3 bilhões e à apropriação positiva de juros de R$ 29,8 bilhões. A dívida externa, por sua vez, teve uma alta de 5,59% em relação a fevereiro. A variação ocorreu sobretudo por conta da desvalorização do real.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia