Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 21 de abril de 2017. Atualizado às 17h37.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

agronegócios

Alterada em 21/04 às 17h39min

Seara Produtos Agropecuários pede recuperação judicial de R$ 2 bilhões

A Seara Indústria e Comércio de Produtos Agropecuários entrou com um pedido de recuperação judicial. A empresa tem sede em Sertanópolis, na região de Londrina. A dívida no âmbito da recuperação judicial é da ordem de R$ 2 bilhões. Essa empresa não tem relação com o grupo JBS, cuja empresa chama-se Seara Alimentos.
Em seu pedido a companhia frisa que entre as razões para o pedido está sua grande exposição aos preços da soja e do milho, "que atingiram preços máximos históricos, ocasionando um descompasso expressivo nas operações estruturadas". A piora ocorreu ainda, segundo a empresa, pela falta de renovação das linhas de créditos financeiras para o desenvolvimento das atividades.
A companhia destaca que, tendo em vista esse cenário, o pedido de recuperação judicial é o "único meio possível para sua reestruturação financeira e econômica para pagamento de seu passivo, inclusive em benefício dos credores, manutenção da atividade econômica gerando riquezas, manutenção de empregos diretos e indiretos e recolhimento de tributos".
A Seara Agronegócios diz ainda que, no ano passado uma frustração na safra acabou afetando seu capital de giro, impedindo que a empresa adquira os produtos necessários para os embarques de exportação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia