Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de abril de 2017. Atualizado às 08h22.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

De olho em fatores geopolíticos, bolsas da Ásia fecham majoritariamente em baixa

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta quarta-feira (19), com o apetite por risco prejudicado por fatores geopolíticos.

A recente escalada das tensões entre EUA e os regimes da Coreia do Norte e da Síria continua pesando nos negócios da Ásia. Em discurso feito em um porta-aviões estacionado em mar japonês, o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, voltou a alertar a Coreia do Norte a não testar a determinação dos militares americanos, prometendo uma "resposta devastadora e efetiva" a qualquer uso de armas convencionais ou nucleares.

Na Europa, a primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou ontem que pretende antecipar as eleições gerais para 8 de junho, numa tentativa de fortalecer sua posição para as discussões sobre o chamado "Brexit" - processo pelo qual o Reino Unido deixará a União Europeia -, e a França realiza o primeiro turno de sua eleição presidencial no domingo. O maior temor na votação francesa é uma eventual vitória de Marine Le Pen, candidata de extrema-direita que defende a retirada da França da zona do euro.

Nos mercados chineses, o mau humor é também influenciado por temores de que Pequim seja mais rigoroso contra negócios especulativos. Ampliando perdas recentes, o índice Xangai Composto recuou 0,81% hoje, a 3.170,69 pontos, após chegar a atingir o menor nível em dez semanas durante o pregão, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto teve queda de 0,72%, a 1.932,46 pontos.

Seguindo o tom da China continental, o Hang Seng caiu 0,41% em Hong Kong, a 23.825,88 pontos, e o Taiex cedeu 1,09% em Taiwan, a 9.639,94 pontos.

O dia também foi de perdas em Seul, onde o índice sul-coreano Kospi recuou 0,47%, a 2.138,40 pontos, e em Manila, com baixa de 0,87% do filipino PSEi, a 7.522,98 pontos. O japonês Nikkei foi exceção e mostrou alta marginal de 0,07% em Tóquio, a 18.432,20 pontos, favorecido por uma modesta desvalorização do iene frente ao dólar durante a madrugada.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no vermelho pela terceira sessão consecutiva, também influenciada por riscos geopolíticos. O S&P/ASX 200 caiu 0,6%, a 5.804,00 pontos, renovando mínima em três semanas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia